Produção Cientifica – Produção Cientifica – Normas de Publicação

 

PUBLICAÇÕES  IPSI

 

Política editorial

Nossa revista se propõe a divulgar trabalhos da área da Psicologia Clínica e áreas afins. O público alvo destina-se não somente a psicólogos e demais profissionais da área de Saúde Mental, como também à nossa comunidade em geral.

As Publicações IPSI têm uma periodicidade anual, com temas diversificados.

Entre os tipos de publicações aceitas incluem-se trabalhos originais que se enquadram em uma das seguintes categorias: relato de experiência profissional, estudo de caso, relato de pesquisa, estudos teóricos, revisões críticas da literatura e debate. O conteúdo do artigo é de total responsabilidade do(s) autor(es).

 

Regras gerais para a apresentação dos artigos

1) A revista Publicações IPSI adota as normas de publicação da APA (Publication Manual of American Psycological Association, versão 2006);

2) Os artigos deverão ser encaminhados ao IPSI em duas cópias impressas e uma cópia em cd;

3) Se o artigo estiver na categoria ‘estudo de caso’, o autor deverá anexar uma cópia do TCLE (termo de consentimento livre e esclarecido), assinado pelo paciente ou responsável legal;

4) O documento deve ser digitado em espaço duplo, em fonte do tipo Times New Roman, tamanho 12;

5) A página deverá ser A4, com formatação de 2,5cm para as margens superior e inferior e de 3cm para as margens esquerda e direita;

6) O documento deverá ter no máximo 25 laudas;

A apresentação dos manuscritos deverá seguir a seguinte ordem:

 

1)     Folha de rosto

Esta deve conter o título do manuscrito, nome completo do(s) autor(es), seguido da identificação da titulação de cada autor, afiliação institucional (opcional) e endereço eletrônico de um dos autores;

 2)      Resumo

Deve ser de 70 à 140 palavras, transmitindo a idéia geral do manuscrito. No final do resumo indicam-se as palavras-chave (no máximo cinco).

 3)      Corpo do texto

Esta parte do artigo deve começar em nova página, com o título centrado no topo da mesma. Cada página subseqüente deverá ser numerada. Não inicie uma nova página a cada subtítulo. Separe-os usando uma linha em branco.

O texto deve ter uma organização de reconhecimento fácil, sinalizada por um sistema de títulos e subtítulos que reflitam esta organização. No caso de relatos de pesquisa o texto deverá apresentar: introdução, metodologia, resultados e discussão.

As notas de rodapé, se imprescindíveis, deverão ser colocadas ao pé das páginas, ordenadas por algarismos arábicos que deverão aparecer imediatamente após o segmento de texto ao qual se refere a nota. Os locais sugeridos para inserção de figuras e tabelas deverão ser indicados no texto.

4)   Referências

Inicie uma nova página para a seção de Referências, que deverão conter somente trabalhos citados no texto.  Utilize espaço duplo também nesta seção e não deixe um espaço extra entre citações. As referências devem ser citadas em ordem alfabética, pelo último nome do autor. Cada uma das referências deve aparecer como um novo parágrafo. A segunda linha de cada  referência deverá ter um recuo de três espaços, como nos exemplos abaixo.

Exemplos de referência:

1) Artigo de revista

Amato, P. R., & Afifi, T. D. (2006). Feeling caught between parents: Adult children’s relations with parents and subjective well-being. Journal of Marriage and Family68, 222-235.

 

Benetti, S. P. C. (2006). Conflito conjugal: Impacto no desenvolvimento psicológico da criança e do adolescente. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19, 261-268.

2) Livros e Capítulos de livros

Freud, S. (1987). Projeto para uma psicologia científica. In J. Salomão (Ed.), Edição standard brasileira de obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 5, pp. 333-434).  Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1895)

Jerusalinsky, A. N. (1989). A direção da cura do que não se cura. In A. N. Jerusalinsky (Ed.), Psicanálise e desenvolvimento infantil (pp.56-71). Porto Alegre: Artes Médicas.

Kaës, R., Faimberg, H., Enriquez, M. & Baranes, J.J. (2001). Transmissão da vida psíquica entre gerações. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Winnicott, D. (1997). A Família e o Desenvolvimento Individual (2. ed.). São Paulo: Martins Fontes. (Original publicado em 1957)

3) Teses e Dissertações

Garcia, R. M. A. (2004). A tendência anti-social em D.W.Winnicott. Dissertação de Mestrado não publicada, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Kupferberg, M. (2004). Filhos da guerra – um estudo sobre o trauma e a transmissão. Tese de Doutorado, Curso de Pós-graduação em Psicologia Clínica Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

4) Referências da internet

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2005). Banco de Dados Agregados.  Acesso em 14 de janeiro de 2007, disponível em http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=p&o=8&i=P&c=2995

Loparic, Z. (2006). De Freud a Winnicott: Aspectos de uma mudança paradigmática. Winnicott e-Prints5(1). Acesso em 13 de abril de 2008, disponível em http://www.centrowinnicott.com.br/winnicott_eprint/uploads/c9441562-982f-4176.pdf

5) Citações no corpo do texto

As referências exemplificadas acima devem ser referidas no texto da seguinte maneira:

a) Amato e Afifi (2006) ou (Amato & Afifi, 2006).

b) Benetti (2006) ou (Benetti, 2006).

c) Freud (1897/1995) ou (Freud, 1897/1995).

d) Jerusalinsky (1989) ou (Jerusalinsky, 1989).

e) Kaës, Faimberg, Enriquez e Baranes (2001) ou (Kaës, Faimberg, Enriquez & Baranes, 2001).

Neste caso, todos os autores são citados na primeira vez que é referido no texto  Na segunda vez em diante é citado assim: Kaës et al. (2001) ou (Kaës et al., 2001).

Quando um trabalho tem seis ou mais autores, no texto é referido na primeira citação apenas o primeiro autor, seguido de et al. Exemplo: Wolchick et al. (1990).  No entanto, nas referências todos os autores são referidos. Se houver mais de sete autores são citados na referência seis autores seguido de et al.

f) Winnicott (1957/1997) ou (Winnicott, 1957/1997).

No padrão APA sempre é colocada a data da publicação original seguida da atual.

g) Garcia (2004) ou (Garcia, 2004).

h) Kupferberg (2004) ou (Kupferberg, 2004).

i) Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (2005) ou (Instituto Brasileiro de Geografia Estatítica [IBGE], 2005).

j) Loparic (2006) ou (Loparic, 2006).

6) Citações literais

Devem ser colocadas entre aspas da seguinte maneira: “A família…..” (Benetti, 2006, p.10).

Uma citação literal com mais de três linhas deve ser apresentada em bloco próprio sem aspas, espaço duplo, começando em nova linha, com recuo de cinco espaços da margem, na mesma posição de um novo parágrafo.

————————————————————————-

Em caso de dúvida, sugerimos a leitura de:

Manual de estilo da APA: regras básicas (2006). Porto Alegre: Artmed.